Comunidade Católica de Língua Portuguesa_Mainz

Portugiesisch Sprechende Katholische Gemeinde_Mainz


Deixe um comentário

(sobre)viver

Os dias passam sem grande novidade, a rotina toma conta dos gestos, mecanicamente se repetem os mesmos hábitos, os mesmos passos, os mesmos compromissos, as mesmas tarefas. Os lugares tornam-se expressão do repetido, as conversas tornam-se eco a repicar: o mesmo, o mesmo, o mesmo…
Nem sempre isto se percebe. Talvez porque a rotina também seja conforto, talvez porque o ritmo repetido entorpeça os sentidos. E mesmo quando se percebe, há sempre a hipótese de não se saber reagir, não se querer reagir, não se achar que seja necessária reação ou que a mesma não seja possível: Somos como somos, o Mundo é como é nada é perfeito mas é, pelo menos suportável: respiramos. Sobreviver é manter-se…
Viver é mais do que isso. É consumir a vida. É colocar côr. É estar desperto para o Mundo é deixar-se maravilhar com a novidade e provocar . É aprender todos os dias, humanizar-se, tornar-se mais pessoa. É rir, chorar, sentir, deixar que o mundo nos acerte, ainda que isso possa trazer dias mais difíceis. É é enfrentar, é assumir o que se é, afirmar o que se acredita!
Na prática, sobreviver é um ato mecânico, nasce-se programado para isso, ou, pelo menos, uma ação não libertadora e, por defeito, pouco construtiva. Viver, pelo contrário, não é um mero ato biológico, implica entrar em cena, não basta assistir à ação. Viver implica não se auto-poupar, sob pena de, no final da vida, ao olhar para trás se perceber que a poupança própria foi tanta que não se chegou a viver!
O cego Bartimeu do Evangelho deste domingo percebeu isso mesmo, viver não é ficar à beira do caminho, na escuridão, na  expectativa, na limitação, na depêndencia. Viver é erguer a voz, evoluir, ultrapassar debilidades,  mesmo quando a situação que nos envolve nos procura calar ou manietar.

P.e Rui Barnabé


Deixe um comentário

Agenda

25.10.15

Domingo 30 do Tempo Comum_Ano B

Dia Mundial das Missões

Missa: 10.00h (Antonius-Kapelle)

11.30h: Catequese de Infância: Encontro Semanal

26.10.15

Segunda-feira 30 do Tempo Comum                                          (Lc 13, 10-17)

19.00h: Curso de Alemão A1 (C. Paroquial)

27.10.15

Terça-feira 30 do Tempo Comum                                               (Lc 13, 18-21)

28.10.15

S. Simão e S. Judas, Apóstolos (festa)                                         (Lc 6, 12-19)   

18.15h: Curso de Informática (C. Paroquial)

29.10.15

Quinta-feira 30 do Tempo Comum                                              (Lc 13, 31-35)

30.10.15

Sexta-feira 30 do Tempo Comum                                                   (Lc 14, 1-6)

Terço em Outubro: 19.00h (Antonius-Kapelle)

20.00h: Curso de Alemão A1 (C. Paroquial)

31.10.15

Sábado 30 do Tempo Comum                                                   (Lc 14, 1.7-11)

15.00h: Catequistas: Encontro (Centro Paroquial)

16.30h: Encontro com os Jovens Voluntários na Comunidade

17.00h: Rancho Infantil: Ensaio  (Centro Paroquial)

17.15h: Coro dos Adultos: Ensaio (Centro Paroquial)

19.00h: Grupo de Percussão – Santo António: ensaio (Centro Paroquial)

01.11.15

Dia de Todos os Santos (Solenidade)

Missa: 10.30h (Antonius-Kapelle)

11.30h: Catequese de Infância: Encontro Semanal

17.30h: Grupo de Adolescentes: Encontro

dia de todos os santos | leituras

Leitura I: Ap 7, 2-4.9-14 | Salmo: 23

Leitura II: 1 Jo 3, 1-3 | Evangelho: Mt 5, 1-12a


Deixe um comentário

Dia Mundial do Migrante e do Refugiado

Ser estrangeiro…
não ter o sabor do país natal, estar afastado de tantas pessoas que nos são queridas…
ou sentir-se como uma criança,
sem compreender um mundo tão novo e estranho,
confrontar-se com novos hábitos,
aprender uma nova língua…
ser olhado de lado,
não se sentir compreendido,
ser até, por vezes, discriminado… 

Queridos irmãos e irmãs,
vós conheceis esta experiência de vida;
é a vossa vida! Sim, de facto,
vós sois emigrantes,
mas nunca estareis sós,
pois a Igreja de Cristo é una e indivisível.
Nossa Senhora de Fátima,
ajudai-nos a rezar;
ajudai-nos a rezar pelas nossas famílias,
pelos nossos países de acolhimento
e de origem;
ajudai-nos a rezar pela Europa.

Jean-Claude Hollerich, Arcebispo do Luxemburg
(extrato – adaptado – da Homilia proferida em Fátima a 12.08.13)


Deixe um comentário

Agenda

18.10.15

Domingo 29 do Tempo Comum_Ano B

Missa: 10.00h (Antonius-Kapelle):

11.30h: Catequese de Infância (4.º e 5.º Anos): Encontro Semanal

19.10.15

Segunda-feira 29 do Tempo Comum                                          (Lc 12, 13-21)

19.00h: Curso de Alemão A1 (C. Paroquial)

20.10.15

Terça-feira 29 do Tempo Comum                                               (Lc 12, 35-38)

21.10.15

Quarta-feira 29 do Tempo Comum                                             (Lc 12, 39-48)   

18.15h: Curso de Informática (C. Paroquial)

22.10.15

Quinta-feira 29 do Tempo Comum                                              (Lc 12, 49-53)

23.10.15

Sexta-feira 29 do Tempo Comum                                               (Lc 12, 54-59)

Terço em Outubro: 19.00h (Antonius-Kapelle)

20.00h: Curso de Alemão A1 (C. Paroquial)

24.10.15

Sábado 29 do Tempo Comum                                                        (Lc 13, 1-9)

Batismo: 12.00h – Leonardo (Antonius-Kapelle)

Missa: 18.00h (Antonius-Kapelle)

15.00h: Coro Infantil: Ensaio (Centro Paroquial)

17.00h: Rancho Infantil: Ensaio  (Centro Paroquial)

17.15h: Coro dos Adultos: Ensaio (Centro Paroquial)

19.00h: Grupo de Percussão – Santo António: ensaio (Centro Paroquial)

25.10.15

Domingo 30 do Tempo Comum_Ano B

Dia Mundial das Missões

Missa: 10.00h (Antonius-Kapelle)

11.30h: Catequese de Infância (3.º a 6.º Anos): Encontro Semanal

domingo 30 tempo comum | leituras

Leitura I: Jer 31, 7-9 | Salmo: 125

Leitura II: Hebr 5, 1-6 | Evangelho: Mc 10, 46-52


Deixe um comentário

viver…

A vida é muitas vezes comparada a uma caminhada. Quem já caminhou durantes horas e dias a fio percebe bem que assim seja. Ora vejamos…
Viver, tal como caminhar, faz-se de muitos passos dados e dados em continuidade, é preciso paciência e perseverança para chegar ao objetivo: se a vida fosse uma disciplina do atletismo não estaria incluída nas provas de velocidade, seria antes uma prova de resistência. Depois, viver como caminhar, implica saber onde andamos e que objetivo(s) perseguimos: não basta sumar passos, é preciso dar-lhes a direção correta, nos cruzamentos (quer do viver, quer do caminhar) temos que fazer opções. Em terceiro lugar, e como consequência direta da ideia anterior, na vida como na caminhada, corremos o risco de nem todos os passos serem dados no sentido certo: quando nos apercebemos disso, ainda que por vezes custe, é preciso corrigir a rota e, algumas vezes, voltar mesmo atrás para recuperar a orientação. Um quarto ponto de contacto entre vida e caminho poderá ser o saber dosear o esforço: há que saber parar para recuperar forças, há que saber planear as etapas para aguentámos o desgaste a que nos propomos. Por fim, e ainda que não tenha esgotado todas as comparações possíveis, diria que viver como caminhar se pode fazer na solidão (e às vezes até é preciso estar sozinho) mas, na generalidade, é bom ter companheiros de jornada: aqueles que nos animam nos momentos mais frustrantes e difíceis, aqueles que apoiamos em alturas idênticas, aqueles com quem partilhamos triunfos e alegrias – assim e alcança o objetivo.
Viver e caminhar baseiam-se, como vemos, em eleger um destino que nos dá horizonte, não descurar os meios necessários para lá chegar, saber fazer-se acompanhar e desfrutar da paisagem, que é o isso aí que nos envolve. Uma vida plena como uma caminhada plena acontece na combinação equilibrada de todos estes elementos. O equilíbrio  exige sabedoria… os textos deste Domingo falam-nos d’ Aquele que no-la pode dar.

P.e Rui Barnabé


Deixe um comentário

Agenda

11.10.15

Domingo 28 do Tempo Comum_Ano B

Missa Bilingue: 09.30h (St. Peter)

11.30h: Catequese de Infância (4.º e 5.º Anos): Encontro Semanal

12.10.15

Segunda-feira 28 do Tempo Comum                                          (Lc 11, 29-32)

Missa e Terço: 10.00h (Antonius-Kapelle)

13.10.15

Terça-feira 28 do Tempo Comum                                               (Lc 11, 37-41)

14.10.15

Quarta-feira 28 do Tempo Comum                                             (Lc 11, 42-46)   

18.30h: Curso de Informática (C. Paroquial)

15.10.15

Santa Teresa de Ávila, Consagrada, Doutora da Igreja (memória)    
(Lc 11, 47-54)

16.10.15

Sexta-feira 28 do Tempo Comum                                                   (Lc 12, 1-7)

Terço em Outubro: 19.00h (Antonius-Kapelle)

19.30h: Encontro com os responsáveis dos Grupos de Folclore (Centro Paroquial)

17.10.15

Santo Inácio de Antioquia, Bispo e Mártir (memória)                    (Lc 12, 8-12)

15.00h: Coro Infantil: Ensaio (Centro Paroquial)

16.00h: Grupo de Adolescentes (Centro Paroquial)

17.00h: Rancho Infantil: Ensaio  (Centro Paroquial)

17.15h: Coro dos Adultos: Ensaio (Centro Paroquial)

19.00h: Grupo de Percussão – Santo António: ensaio (Centro Paroquial)

18.10.15

Domingo 29 do Tempo Comum_Ano B

Dia do Migrante e Refugiado: Celebração em Comunidade

Missa: 10.00h (Antonius-Kapelle): Apresentação de Leonardo Lopes

16.00h: Reunião de Pais do 3.º e 6.º Anos de Catequese (Centro Paroquial)

11.30h: Catequese de Infância (4.º e 5.º Anos): Encontro Semanal

domingo 29 tempo comum | leituras

Leitura I: Is 53, 10-11 | Salmo: 32

Leitura II: Hebr 4, 14-16 | Evangelho: Mc 10, 35-45


Deixe um comentário

testemunhar o amor

O ser humano não foi criado para a solidão. A primeira leitura este domingo deixa isso bem claro. Retirada das primeiras páginas da Bíblia, do chamado mito da criação é, na prática, uma catequese que pretende explicar o mundo como o vemos   percebendo nele a ordem desejada por Deus desde sempre para toda a humanidade. Descreve o encontro entre homem e mulher, deixando perceber que se tratam de duas faces da mesma moeda: a humanidade constrói-se na diferença e, neste caso, na diferença de género. A mesma temática surge no Evangelho. Jesus, uma vez mais toca a realidade da família: homem e mulher foram e são chamados a uma comunidade estável de amor.
Assim, o casal cristão aparece como uma unidade, fundada no amor provocado pelo encontro de duas liberdades que se complementam, que se apoiam e, por isso, se catalizam mutuamente: cada qual respeita e promove a dignidade do outro. Desta forma, o Matrimónio, bem vivido, torna-se testemunho de um amor que não tem tempo nem prazo de validade, de um amor que amadurece e ganha sempre contornos de novidade. Se repararmos bem, estamos a falar do amor entre duas pessoas humanas mas ele tem, em si e desde logo, algo de divino. Por isso é que o Ritual do Matrimónio Católico se refere ao casamento como sinal do amor de Deus no meio do mundo. Um casal que se ama com amor verdadeiro deixa entrever as qualidades que deverá ter o amor eterno com que Deus a todos ama.
Mais ainda, o amor divino é criativo e criador. Deus cria porque ama. Também aqui a união dos esposos nos remete para Deus. O casal Cristão está aberto à vida e, nessa medida, colabora conscientemente no sonho divino que, desta maneira, ganha forma no Tempo e na História.

P.e Rui Barnabé


Deixe um comentário

Agenda

04.10.15

Domingo 27 do Tempo Comum_Ano B

Missa: 10.00h (Antonius-Kapelle)

11.15h: Reunião de Pais do 4.º e 5.º Anos de Catequese (Centro Paroquial)

05.10.15

Segunda-feira 27 do Tempo Comum                                          (Lc 10, 25-37)

19.00h: Curso de Alemão A1 – início previsto (C. Paroquial)

06.10.15

Terça-feira 27 do Tempo Comum                                                 (Lc 9, 57-62)

18.00h: Preparação para o Batismo: Encontro (C. Paroquial)

07.10.15

Nossa Senhora do Rosário (memória)                                          (Lc 1, 26-38)

18.30h: Curso de Informática (C. Paroquial)

19.00h: Curso de Alemão A1 (C. Paroquial)

08.10.15

Quinta-feira 27 do Tempo Comum                                                (Lc 11, 5-13)

09.10.15

Sexta-feira 27 do Tempo Comum                                               (Lc 11, 14-26)

19.00h: Terço em Outubro (Antonius-Kapelle)

10.10.15

Sábado 27 do Tempo Comum                                                    (Lc 11, 27-28)

Missa: 18.00h (Antonius-Kapelle)

16.00h: Reunião de Pais do 1.º e 2.º Anos de Catequese (Centro Paroquial)

16.00h: Coro Infantil: Ensaio

17.00h: Rancho Infantil: Ensaio

17.15h: Coro dos Adultos: Ensaio (Centro Paroquial)

19.00h: Grupo de Percussão – Santo António: ensaio (Centro Paroquial)

11.10.15

Domingo 28 do Tempo Comum_Ano B

Missa Bilingue: 09.30h (St. Peter)

11.30h: Catequese de Infância (4.º e 5.º Anos): Encontro Semanal Previsto

domingo 28 tempo comum | leituras

Leitura I: Sab 7, 7-11 | Salmo: 89

Leitura II: Hebr 4, 12-13 | Evangelho: Mc 10, 17-30


Deixe um comentário

Deus está

A abertura da Semana Intercultural para toda a Alemanha acontece este domingo na Sé de Mainz. Nela, vão estar presentes representantes da Igreja Católica, da Igreja Evangélica e da Igreja Ortodoxa. As diferenças entre as diferentes tradições cristãs podem, à partida, parecer causa de divisão, mas devem, sobretudo, fazer-nos recordar e (re)descobrir que a amplitude de Deus não pode ser reduzida a uma instituição humana qualquer que ela seja. Mais ainda: a diversidade de tradições e de interpretações da Mensagem Cristã enriquecem a percepção que temos de Deus. Há 50 anos o Concílio Vaticano II recordava que nas diversas religiões e culturas se podem encontrar sinais de Deus e pistas para O encontrar.
É curioso que a primeira leitura e o Evangelho deste domingo  também se centrem nesta temática da descoberta de que o Espírito de Deus não conhece fronteiras. Todos sabem que sou adepto de de uma Igreja ativa e empreendedora que é capaz de não se reduzir ao templo mas tem força, meios e convicção necessária para continuar a missão que lhe dá razão de ser: evangelizar no meio do Mundo, mostrando que Cristo está vivo e que continua a fazer sentido na vida e a dar sentido para a vida dos homens e mulheres do nosso tempo. Para isso, é necessário que (re)descubramos as razões da nossa fé e até onde estamos disponíveis para o anúncio do Evangelho (convicção e missão).
Isto não significa que tenhamos de estar contra ninguém. A mensagem do Evangelho é positiva. A Igreja não tem necessidade de estar contra, tem é necessidade de afirmar a mensagem de Cristo. Naturalmente que haverá ocasiões em que aquilo que afirmamos possa não estar de acordo com a sociedade em que vivemos, não porque sejamos do contra mas porque não abdicamos dos nosso valores. Da mesma forma e porque vemos o mundo pela positiva temos também que dar graças a Deus pela Sua presença no mundo, no meio de tantas culturas e tradições com as quais temos muito a aprender!

P.e Rui Barnabé


Deixe um comentário

Agenda

27.09.15

Domingo 26 do Tempo Comum_Ano B

Missa: 10.00h (Antonius-Kapelle)

Abertura Nacional da Semana da Integração

Missa: 12.00h (St. Quintin) :: Celebração Ecuménica: 17.00h (Sé)

28.09.15

Segunda-feira 26 do Tempo Comum                                            (Lc 9, 46-50)

29.09.15

S. Gabriel, S. Miguel, S. Rafael, Arcanjos (festa)                         (Jo 1, 47-51)

30.09.15

S. Jerónimo, Padre e Doutor da Igreja (memória)                      (Mt 13, 47-52)

18.30h: Curso de Informática (C. Paroquial)

01.10.15

Santa Teresa Menino Jesus, Consagrada, D.ra da Igreja (memória)   

(Mt 18, 1-5)

19.00h: Conselho Paroquial: Encontro Mensal (Centro Paroquial)

02.10.15

Santos Anjos da Guarda (memória)                                          (Mt 18, 1-5.10)

03.10.15

Sábado 26 do Tempo Comum                                                    (Lc 10, 17-24)

16.00h: Coro Infantil: Ensaio

17.00h: Rancho Infantil: Ensaio

17.15h: Coro dos Adultos: Ensaio (Centro Paroquial)

19.00h: Grupo de Percussão – Santo António: ensaio (Centro Paroquial)

04.10.15

Domingo 27 do Tempo Comum_Ano B

Missa: 10.00h (Antonius-Kapelle)

11.15h: Reunião de Pais do 4.º e 5.º Anos de Catequese (Centro Paroquial)

domingo 27 tempo comum | leituras

Leitura I: Gen 2, 18-24 | Salmo: 127

Leitura II: Hebr 2, 9-11 | Evangelho: Mc 10, 2-16