Comunidade Católica de Língua Portuguesa_Mainz

Portugiesisch Sprechende Katholische Gemeinde_Mainz


Deixe um comentário

Deus conhece-nos

Mais nenhuma religião do Mundo professa a Fé num Deus que se fez Pessoa. Este detalhe distingue o Cristianismo nas suas mais diversas expresssões de todas as outras propostas religiosas. Significa isto que os Cristãos são os únicos a acreditar que Deus se pode tornar tão próximo que chega ao ponto de se fazer igual a nós.
Esta novidade traz algumas consequências. A primeira será a quebra de distância entre a esfera do Divino e a esfera do Humano. Na pessoa de Cristo, ainda que de modo não totalmente compreensível à razão humana, essas duas esferas tocam-se, unem-se mesmo. A segunda consequência, que advém também da primeira é que, desta forma, Deus nos entende no mais profundo da nossa identidade humana… porque foi e é como nós, sem deixar de ser Deus.
Estas duas novidades que o Cristianismo aportou ao panorama religioso do Mundo e da História, dão também forma à Fé que professamos. A partir do momento em que a Mensagem e a Ação Divinas nos testemunham o interesse, também ele divino, de quebrar as barreiras entre Criador e Criatura – ainda que a pessoa humana o continue a ser (com todas as limitações) e que Deus também o continue a ser (com toda a perfeição que isso implica) – surge, de forma definitiva, uma proximidade que é espaço para uma aliança entre Deus e a Humanidade, se quisermos, também entre Sagrado e Profano.
A imagem do Bom Pastor que o Evangelho de hoje nos apresenta, manifesta de forma muito plástica e muito direta a vontade que Deus tem de estar próximo de nós, tão próximo que nos conhece, que nos procura e que sabe o que vai no íntimo do nosso ser. Tudo isto, sem desistir nunca de nos amar.
O que é que esta descoberta deveria provocar em nós? A vontade e a decisão firmes de responder afirmativamente ao desafio de Aliança que Ele nos propõe!

P.e Rui Barnabé


Deixe um comentário

Agenda

26.04.15

Domingo 4 do Tempo Pascal_Ano B

Missa: 10.00h (Antonius-Kapelle: Mainz)

11.15h: Catequese Mainz: Encontro Semanal (Ant.-Kapelle | Centro Paroquial)

16.00h: Catequese de Infância: Reunião de Pais 1.ª Comunhão | Profissão de Fé

27.04.15

Segunda-feira 4 do Tempo Pascal                                               (Mt 5, 13-19)

17.30h: Curso de Português como Língua Estrangeira A1 (C. Paroquial)

19.00h: Curso de Alemão_B1 (Centro Paroquial)

28.04.15

Terça-feira 4 do Tempo Pascal                                                   (Jo 10, 22-30)

17.00h: Catequese_Nierstein: Encontro 5.º Ano

18.00h: Catequese_Nierstein: Encontro 3.º e 6.º Anos (C. P. St. Kilian)

29.04.15

S. Catarina de Sena, Doutora da Igreja (festa)                           (Mt 11, 25-30)

19.00h: Curso de Alemão_B1 (Centro Paroquial)

30.04.15

Quinta-feira 4 do Tempo Pascal                                                 (Jo 13, 16-20)

18.00h: Curso de Alemão A1 (Centro Paroquial)

18.30h: Apresentação das “Antenas Consulares” (C. Paroquial Offenbach)

01.05.15

Sexta-feira 4 do Tempo Pascal                                                       (Jo 14, 1-6)

17.00h: Curso de Português como Língua Estrangeira A1 (C. Paroquial)

18.00h: Grupo de Dança Infantil (Centro Paroquial)

02.05.15

S. Atanásio, Bispo e Doutor da Igreja (memória)                     (Mt 10, 22-25a)

16.00h: Coro Infantil: Ensaio (Centro Paroquial)

17.00h: Ensaio do Rancho Infantil (Centro Paroquial)

17.15h: Coro dos Adultos: Ensaio (Centro Paroquial)

03.05.15

Domingo 5 do Tempo Pascal_Ano B

Abertura do Mês de Maio :: Homenagem às Mães

Missa: 10.00h (Antonius-Kapelle: Mainz)

17.00h: Documentário: “Fátima Altar do Mundo”

domingo 5 do Tempo Pascal | leituras

Leitura I: Act 9, 26-31 | Salmo: 21 (22)

Leitura II: 1 Jo 3, 18-24 | Evangelho: Jo 15, 1-8


Deixe um comentário

Agora nós!

Em Tempo Pascal, continuamos a seguir o relato do livro dos Atos dos Apóstolos, a narração do novo Testamento que se refere aos primeiros acontecimentos da vida da Igreja, na continuidade do que é contado nos Evangelhos e, mais diretamente do que é escrito no texto de Lucas.
Depois de uma  descrição da vida em comum (oração, pregação e caridade) da Comunidade de Jerusalém, desta vez, encontramos dois discípulos à porta do Templo de Jerusalém, onde os Judeus e também os primeiros Cristãos  (convertidos  do Judaísmo) se encontravam para rezar aos Sábados.
O texto centra-se num discurso que Pedro profere imediatamente depois de ter curado um doente. Neste discurso, resume os acontecimentos Pascais, desde o processo de condenação até à Ressurrreição de Cristo. Mais do que um resumo histórico, podemos aqui perceber, nada mais nada menos do que um testemunho de compromisso na fé. A própria atitude, não só de Pedro, como também de João – associar uma acção a um discurso – vem na continuidade da prática de vida de Cristo, que também dizia o que fazia e fazia o que dizia. Significa isto que, desde logo, os Apóstolos sentiram o apelo muito concreto de continuar a acção de Cristo no meio da Humanidade. Por isso saíam a anunciar o Evangelho. De resto, esta iniciativa vem na continuidade do próprio mandato de Cristo: “ide e ensinai” e aparece também no Evangelho deste domingo, em que a cena descrita nos faz perceber que, quem faz a experiência de estar na presença de Cristo Ressuscitado, sente necessidade de a partilhar, de a testemunhar.
Dois mil anos depois, nós somos crentes, em boa medida porque, de geração em geração, alguém se preocupou em fazer com que esta Novidade não se perdesse. No nosso tempo, agora, é a nossa vez de escutar o chamamento de Jesus e ssumir o compromisso de, por palavras e obras, continuar a anunciar o Evangelho.

P.e Rui Barnabé


Deixe um comentário

Agenda

19.04.15

Domingo 3 do Tempo Pascal_Ano B

Último Dia da Semana de Oração pelas Vocações

Missa: 10.00h (Antonius-Kapelle: Mainz)

11.15h: Catequese Mainz: Encontro Semanal (Ant.-Kapelle | Centro Paroquial)

20.04.15

Segunda-feira 3 do Tempo Pascal                                                (Jo 6, 22-29)

17.30h: Curso de Português como Língua Estrangeira A1 (C. Paroquial)

19.00h: Curso de Alemão_B1 (Centro Paroquial)

21.04.15

Terça-feira 3 do Tempo Pascal                                                     (Jo 6, 30-35)

17.00h: Catequese_Nierstein: Encontro 5.º Ano

18.00h: Catequese_Nierstein: Encontro 3.º e 6.º Anos (C. P. St. Kilian)

22.04.15

Quarta-feira 3 do Tempo Pascal                                                   (Jo 6, 35-40)

19.00h: Curso de Alemão_B1 (Centro Paroquial)

23.04.15

Quinta-feira 3 do Tempo Pascal                                                   (Jo 6, 44-51)

18.00h: Curso de Alemão A1 (Centro Paroquial)

24.04.15

Sexta-feira 3 do Tempo Pascal                                                     (Jo 6, 52-59)

17.00h: Curso de Português como Língua Estrangeira A1 (C. Paroquial)

18.00h: Grupo de Dança Infantil (Centro Paroquial)

19.00h: Notas e Palavras: António Duarte canta Zeca Afonso (C. Paroquial)

25.04.15

S. Marcos, Evangelista (memória)                                             (Mc 16, 15-20)

Missa: 18.00h (Antonius-Kapelle: Mainz)

15.00h: Catequese de Infância: Reunião de Catequistas (Centro Paroquial)

16.30h: Festival do Rancho Infantil (Carl-Zuckmayer-Halle – Nackenheim)

26.04.15

Domingo 4 do Tempo Pascal_Ano B

Missa: 10.00h (Antonius-Kapelle: Mainz)

11.15h: Catequese Mainz: Encontro Semanal (Ant.-Kapelle | Centro Paroquial)

16.00h: Catequese de Infância: Reunião de Pais 1.ª Comunhão | Profissão de Fé

domingo 4 do Tempo Pascal | leituras

Leitura I: Act 4, 8-12 | Salmo: 117

Leitura II: 1 Jo 3, 1-2 | Evangelho: Jo 10, 11-18


Deixe um comentário

um só coração

Muitas são as formas de descrever a Igreja, muitos foram aliás os modelos encontrados, ao longo da História, para definir a Comunidade Cristã. Na esteira do Concílio Vaticano II, que aconteceu à cerca de 50 anos, assistiu-se a um esforço, que se prolonga até aos nossos dias, para recuperar a mensagem mais profunda e mais simples, mais direta, do Evangelho. É um regresso às Fontes da Fé, da qual se destaca a Escritura e que se pode., portanto, resumir na palavra refontalização.
Em nome desse espírito de refontalização, não resisto a transcrever aqui a primeira leitura desta semana:

A multidão dos que haviam abraçado a fé
tinha um só coração e uma só alma;
ninguém chamava seu ao que lhe pertencia,
mas tudo entre eles era comum.
Os Apóstolos davam testemunho
da ressurreição do Senhor Jesus com grande poder
e gozavam todos de grande simpatia.
Não havia entre eles qualquer necessitado,
porque todos os que possuíam terras ou casas
vendiam-nas e traziam o produto das vendas,
que depunham aos pés dos Apóstolos.
Distribuía-se então a cada um conforme a sua necessidade. 

                                                                                                                              Act 4, 32-35

É verdade que comunidades perfeitas nunca as houve. Nem mesmo esta, que o livro dos Actos dos Apóstolos descreve o era. Como, de resto fica bem patente noutras passagens do texto. No entanto, naquele tempo como agora, não deixa de ser este o perfil Igreja, Paróquia, Comunidade que a novidade de Cristo quer provocar. Será um horizonte nunca completamente atingido, mas isso não impede que, todos os dias, caminhemos para dele nos aproximarmos!

P.e Rui Barnabé


Deixe um comentário

Agenda

12.04.15

Domingo 2 do Tempo Pascal_Ano B

Missa: 10.00h (Antonius-Kapelle: Mainz)

11.15h: Catequese Mainz: Encontro Semanal (Ant.-Kapelle | Centro Paroquial)

13.04.15

Segunda-feira 2 do Tempo Pascal                                                    (Jo 3, 1-8)

17.30h: Curso de Português como Língua Estrangeira A1 (C. Paroquial)

19.00h: Curso de Alemão_B1 (Centro Paroquial)

14.04.15

Terça-feira 2 do Tempo Pascal                                                       (Jo 3, 7-15)

19.00h: “Mittagstisch”: Encontro das Equipas de Voluntários (Cityseelsorge)

17.00h: Catequese_Nierstein: Encontro 5.º Ano

18.00h: Catequese_Nierstein: Encontro 3.º e 6.º Anos (C. P. St. Kilian)

15.04.15

Quarta-feira 2 do Tempo Pascal                                                   (Jo 3, 16-21)

19.00h: Curso de Alemão_B1 (Centro Paroquial)

16.04.15

Quinta-feira 2 do Tempo Pascal                                                   (Jo 3, 31-36)

18.00h: Curso de Alemão A1 (Centro Paroquial)

17.04.15

Sexta-feira 2 do Tempo Pascal                                                       (Jo 6, 1-15)

17.00h: Curso de Português como Língua Estrangeira A1 (C. Paroquial)

18.00h: Grupo de Dança Infantil (Centro Paroquial)

19.30h: Preparação para a Marienthal (Igreja de St. Elizabete_Wiesbaden)

18.04.15

Sábado 2 do Tempo Pascal                                                          (Jo 6, 16-21)

09.00h: Conselho Diocesano de Católicos com outra Língua Materna

16.00h: Coro Infantil: Ensaio (Centro Paroquial)

17.00h: Ensaio do Rancho Infantil (Centro Paroquial)

18.30h: Conselho Paroquial: encontro com os Ranchos (Centro Paroquial)

19.04.15

Domingo 3 do Tempo Pascal_Ano B

Primeiro Dia da Semana de Oração pelas Vocações

Missa: 10.00h (Antonius-Kapelle: Mainz)

11.15h: Catequese Mainz: Encontro Semanal (Ant.-Kapelle | Centro Paroquial)

domingo 3 do Tempo Pascal | leituras

Leitura I: Act 3, 13-15.17-19 | Salmo: 4

Leitura II: 1 Jo 2, 1-5a | Evangelho: Mc 24, 35-48


Deixe um comentário

Há dias assim…

Hoje é dia de Páscoa. Será talvez o dia em que somos convidados, como Cristãos, a viver mais intensamente a alegria e o entusiasmo, a manifestar a nossa certeza de que Deus está vivo e continua connosco.
Na minha própria experiência, posso dizer que é a Páscoa de Jesus Cristo que dá razão e sentido para a vida. Todos os anos tento que este dia seja marcado pela máxima que é de sempre: que a Páscoa de Cristo seja também a minha Páscoa, que a vida nova de Cristo seja a fonte de água viva que alimenta o meu ser e o meu viver. Em boa verdade, sou Padre para isto mesmo: para repetir as vezes que for necessário: Cristo está vivo, aqui e agora e, se O deixarmos, Ele revoluciona as nossas vidas.
Mas, como diz o título deste pequeno texto: Há dias assim…
Cabe-me partilhar convosco uma notícia que me entristece… O Zé Remízio partiu para o Pai. Deixa saudades… pela pessoa que foi entre nós, pela disponibilidade que sempre mostrou, pelo estar sempre pronto para fazer bem às pessoas, pela vontade que sempre teve de colaborar na construção de uma Paróquia onde, porque Deus está, todos se podem sentir em casa. Não preciso de enumerar o muito que ele fez por nós como Paróquia: os factos são conhecidos e a memória não deixa esquecer.
Porque sou um homem de Fé, não digo adeus. Digo até já. E digo-o na esteira do que afirmei sobre a vida nova em Cristo. Nós que caminhamos, celebramos a Páscoa radicados na esperança. Ele, que chegou ao destino, celebra-a na certeza da experiência… na certeza do face a face com o Deus que toda a vida procurou e agora encontra de forma definitiva.
Há dias assim, em que os sentimentos se misturam: perda e saudade… fé… esperança e certeza na vida eterna em Cristo.
Aqui fica também a minha, a nossa solidariedade, como Paróquia, com todos os seus familiares e amigos mais próximos. Estamos convosco na presença e na oração.

P.e Rui Barnabé


Deixe um comentário

Agenda

05.04.15

Domingo 1 do Tempo Pascal_Ano B

Missa: 10.00h (Antonius-Kapelle: Mainz)

06.04.15

Segunda-feira da Oitava da Páscoa                                           (Lc 24, 13-35)

Missa: 18.00h (Antonius-Kapelle: Mainz)

07.04.15

Terça-feira da Oitava da Páscoa                                                  (Mt 28, 8-15)

18.00h: Batismos: encontro de preparação para pais e padrinhos (C. Paroquial)

18.30h: Conselho Paroquial: Encontro Mensal (Centro Paroquial)

08.04.15

Quarta-feira da Oitava da Páscoa                                               (Jo 20, 11-18)

18.30h: Curso de Alemão_B1: Primeira Aula! (Centro Paroquial)

09.04.15

Quinta-feira da Oitava da Páscoa                                               (Lc 24, 35-48)

18.30h: Curso de Alemão A1 (C. Paroquial)

10.04.15

Sexta-feira da Oitava da Páscoa                                                  (Jo 21, 1-14)

09.30h: Funeral de José Remízio Oliveira da Silva (Gonsenheim)

12.45h: Mittagstisch: Almoço Solidário (Centro Paroquial)

17.00h: Curso de Português como Língua Estrangeira A1 (C. Paroquial)

19.00h: Eucaristia em memória de José Remízio Oliveira da Silva (Antonius-Kapelle)

11.04.15

Sábado da Oitava da Páscoa                                                      (Mc 16, 9-15)

Missa: 18.00h (Antonius-Kapelle: Mainz)

16.00h: Coro Infantil: Ensaio (Centro Paroquial)

17.15h: Ensaio do Coro de Adultos de Mainz (Centro Paroquial)

12.04.15

Domingo 2 do Tempo Pascal_Ano B

Missa: 10.00h (Antonius-Kapelle: Mainz)

11.15h: Catequese Mainz: Encontro Semanal (Ant.-Kapelle | Centro Paroquial)

domingo 2 do Tempo Pascal | leituras

Leitura I: Act 4, 32-35 | Salmo: 117 (118)

Leitura II: 1 João 5, 1-6 | Evangelho: Jo 20, 19-31


Deixe um comentário

tríduo pascal…

«O sagrado Tríduo da Paixão e Ressurreição do Senhor é o ponto culminante de todo ano litúrgico, porque a obra da redenção humana e da perfeita glorificação de Deus foi realizada por Cristo especialmente no seu Mistério Pascal […]. A proeminência que na semana tem o domingo tem-na, no ano litúrgico, a solenidade da Páscoa » (NG 18; EDREL 648-651).
Nos primeiros séculos, assim que a tradição oriental, de celebrar a Páscoa a 14 de Nisan, e a tradição romana, de a celebrar no domingo seguinte, se unificaram – entendendo esta unidade como a da concepção teológica do mistério da Páscoa –, começou-se a preparar a celebração deste domingo de Páscoa com dois dias de jejum – na sexta-feira e no sábado –, dando assim origem ao Tríduo Pascal do qual já dão testemunho escritores do século III. No século IV, já está universalizado e considerado como tradicional, e Santo Agostinho chama-lhe «Páscoa de Cristo morto, sepultado e ressuscitado».
Nos últimos séculos, tinha-se deslocado o interesse, falando-se mais do «Tríduo Santo», formado por Quinta-Feira, Sexta-Feira e Sábado Santos. Agora, o Tríduo Pascal volta a consi¬derar Sexta-Feira, Sábado e Domingo, tomando-se a Missa Vespertina de Quin¬ta-Feira «in coena Domini» como o seu prólogo ou introdução. O Tríduo Pascal acaba em Vésperas do Domingo da Ressurreição.
Estes três dias celebram-se como um único dia: na Sexta-Feira e no Sábado não se celebra a Eucaristia (são dias «*alitúrgicos»), até que, com a Vigília, se começa já a celebração do dia terceiro e definitivo. Além disso, «na Sexta-Feira da Paixão do Senhor e, conforme as circunstâncias, no Sábado Santo até à Vigília Pascal, celebra-se em toda a parte o sagrado jejum pascal» (NG 20).
A palavra «tríduo» significa três dias e, portanto, também tem outras aplicações na vida cristã, fora da liturgia: por exemplo, os «tríduos» de preparação devocional de uma festa.

Texto retirado de: http://www.portal.ecclesia.pt