Comunidade Católica de Língua Portuguesa_Mainz

Portugiesisch Sprechende Katholische Gemeinde_Mainz


Deixe um comentário

ser rei

Estamos no fim do Ano Litúrgico. Para a semana, com o início do Advento começa também um novo ano celebrativo para toda a Igreja, um novo Ano Pastoral para a nossa Paróquia.
A tradição da Igreja coloca, no último Domingo do Ano, a Solenidade de Cristo, Rei e Senhor do Universo. Isto acontece porque a conclusão natural para o crente que vive de forma assídua e continuada um ano em contacto com o Evangelho é esta mesma: Jesus Cristo é mesmo o Senhor do Tempo e da História, mas é também o Senhor da vida e da pessoa de cada um dos que se deixa guiar pela Sua vontade.
Curioso é o facto de num dia em que se fala de realeza e de poder o Evangelho nos apresentar um texto que se refere à atenção aos mais pobres, aos mais pequenos, aos mais fracos… Ficamos assim a saber que, ser rei à maneira de Jesus é estar ao serviço. Aqui é que se joga a identidade cristã no meio do mundo: na capacidade que temos de, vivendo à maneira de Cristo, ir ao encontro dos que Ele prefere – os pobres, os marginalizados, os fracos, os que não têm voz.
Diz-nos o Evangelho que é essa atitude que faz a diferença também na nossa relação com Deus. Já muitas vezes tenho dito neste espaço que amar a Deus e não amar os irmãos é um contracenso. As páginas da Escritura usam uma expressão bastante mais direta: quem ama a Deus e não ama o seu irmão é mentiroso.
Estamos a terminar um ano e a começar outro. Na vida é sempre assim: uma meta é sempre um novo ponto de partida. Porque não usar esta semana para avaliar o que temos sido e feito, de modo a entrarmos em Advento já com algumas pistas e prioridades para construir a pessoa que queremos ser, para edificar a Comunidade que desejamos? Uma Paróquia com pessoas que vivem â maneira do Evangelho, na disponibilidade e no serviço.

P.e Rui Barnabé


Deixe um comentário

Agenda

23.11.14

Domingo de Cristo Rei_Solenidade

Missa: 10.00h (Antonius-Kapelle: Mainz)

09.30h: Catequese Mainz: Formação Regional de Catequistas (Wiesbaden)

24.11.14

S. André Dung-Lac e Companheiros Mártires (memória)  (Lc 21, 1-4)

18.30h: Curso de Alemão_A1.2 (Centro Paroquial)

25.11.14

Terça-feira 34 do Tempo Comum                                    (Lc 21, 5-11)

17.00h: Catequese_Nierstein: Encontro 5.º Ano

17.00h: Acólitos Nierstein: Encontro_Grupo Paróquia Alemã (Igreja de St. Kilian)

18.00h: Catequese_Nierstein: Encontro 3.º e 6.º Anos (C. P. St. Kilian)

26.11.14

Quarta-feira 34 do Tempo Comum                                (Lc 21, 12-19)

27.11.14

Quinta-feira 34 do Tempo Comum                                 (Lc 21, 20-28)

18.30h: Curso de Alemão_A1.2 (Centro Paroquial)

28.11.14

Sexta-feira 34 do Tempo Comum                                  (Lc 21, 29-33)

18.00h: Grupo de Dança Infantil (Centro Paroquial)

29.11.14

Sábado 34 do Tempo Comum                                       (Lc 21, 34-36)

16.00h: Coro das Crianças: Ensaio Centro Paroquial)

17.00h: Ensaio do Rancho Infantil (Centro Paroquial)

17.15h: Ensaio do Coro de Adultos de Mainz (Centro Paroquial)

18.30h: Ensaio do Rancho da Missão (Centro Paroquial)

30.11.14

Domingo 1 do Advento_Ano B

Missa: 10.00h (Antonius-Kapelle: Mainz)

11.15h: Catequese Mainz: Encontro Semanal (Ant.-Kapelle | Centro Paroquial)

domingo 1 do advento_ano B | leituras

Leitura I: Is 63, 16b-17.19b; 64, 2b-7 | Salmo: 79 (80)

Leitura II: 1 Cor 1, 3-9 | Evangelho: Mc 13, 33-37


Deixe um comentário

Talentos

O Evangelho deste Domingo conta a história de um homem rico que, partindo de viagem, entrega uma soma em dinheiro a um conjunto de servos para que eles a fizessem render até que ele voltasse. O Autor do texto segundo S. Mateus, tinha, como todos percebemos, a intenção de falar de Deus e das pessoas, e das relações que se estabelecem entre o Senhor que dá e a Humanidade que recebe.
Na verdade, a dinâmica que sustenta toda a Revelação Cristã assenta na convicção que Deus nos amou primeiro e, por isso mesmo, Se revelou, sendo esta Revelação progressiva, até chegar ao ponto culminante: o envio do Seu próprio Filho, Jesus Cristo. Assim, a iniciativa sempre pertenceu e pertence ao Senhor, mas, cada pessoa que se apercebe da existência deste Deus de Amor, sente a necessidade de tomar parte num jogo que se faz de filiação (descoberta de que Deus é Pai) e de fraternidade (a descoberta de que a existência de um Pai comum nos faz irmãos).
Curioso é o facto do dinheiro de que se fala no Evangelho ter o nome de Talento – Talento é mesmo uma moeda que existia ao tempo de Jesus – e o facto desse nome designar hoje não uma unidade monetária, mas se aproximar mais do conceito de faculdade, capacidade, jeito especial ou mesmo dom. Ora, sem dificuldade, todos percebemos que, sendo o objetivo de Deus que todos sejamos felizes (e isso só é possível num Mundo justo, onde todos vêem respeitados os seus direitos, também porque todos cumprem os seus deveres),  essa felicidade prometida só se torna realidade se cada um disponibilizar os seus talentos. Deus quer-nos como colaboradores no surgimento de uma Humanidade Nova: mais justa, mais solidária e mais fraterna.
Uma Comunidade Cristã pode e deve funcionar à maneira de uma estufa, onde esse novo comportamento se apreende, se põe em ato e se testa. E porque, como já dissemos, Talento também quer dizer Dom, Deus até nem está a pedir demais: tudo o que somos e temos é dom, é algo dado… e dado por Deus, que nos amou primeiro.

P.e Rui Barnabé


Deixe um comentário

Agenda

16.11.14

Domingo 33 doTempo Comum_Ano A

Missa Bilingue: 09.30h (St. Peter: Mainz)

10.45h: Magusto Paroquial: Abertura do Bar pelo Conselho Paroquial

11.15h: Catequese Mainz: Encontro Semanal (Ant.-Kapelle | Centro Paroquial)

17.11.14

Segunda-feira 33 do Tempo Comum                             (Lc 18, 35-43)

18.30h: Curso de Alemão_A1.2: Primeira Aula (Centro Paroquial)

18.11.14

Terça-feira 33 do Tempo Comum                                    (Lc 19, 1-10)

17.00h: Catequese_Nierstein: Encontro 5.º Ano

17.00h: Acólitos Nierstein: Encontro_Grupo Paróquia Alemã (Igreja de St. Kilian)

18.00h: Catequese_Nierstein: Encontro 3.º e 6.º Anos (C. P. St. Kilian)

19.11.14

S. Isabel da Hungria (memória)                                     (Lc 19, 11-28)

20.11.14

Quinta-feira 33 do Tempo Comum                                 (Lc 19, 41-44)

18.30h: Curso de Alemão_A1.2 (Centro Paroquial)

21.11.14

Apresentação da Virgem Santa Maria (memória)          (Lc 19, 45-48)

17.00h: Grupo de Dança Infantil (Centro Paroquial)

19.00h: Conselho Paroquial: Encontro Mensal (Centro Paroquial)

22.11.14

S. Cecília, Virgem e Mártir em Roma (memória)           (Lc 20, 27-40)

16.00h: Coro das Crianças: Ensaio Centro Paroquial)

17.00h: Ensaio do Rancho Infantil (Centro Paroquial)

17.00h: Catequese de Infância: Reunião de Catequistas (Centro Paroquial)

17.15h: Ensaio do Coro de Adultos de Mainz (Centro Paroquial)

18.30h: Ensaio do Rancho da Missão (Centro Paroquial)

23.11.14

Domingo de Cristo Rei_Solenidade

Missa: 10.00h (Antonius-Kapelle: Mainz)

09.30h: Catequese Mainz: Formação Regional de Catequistas (Wiesbaden)

domingo de Cristo Rei | leituras

Leitura I: Ez 34, 11-12.15-17 | Salmo: 22 (23)

Leitura II: 1 Cor 15, 20-26.28 | Evangelho: Mt 25, 31-46


Deixe um comentário

ser igreja

A Igreja, mais do que um Edifício ou um Templo é um grupo de pessoas. E que pessoas são essas? No nosso caso, uma vez que somos católicos, os membros da Igreja são aqueles que entraram para a grande família do Povo de Deus através de um ato público a que chamamos Batismo. O Batismo é assim um Sacramento, sinal visível e eficaz da Graça de Deus que veicula e proporciona a presença de Deus na vida da pessoa que é batizada, mas é, ao mesmo tempo, um rito de iniciação à Igreja, nomeadamente através da integração numa Paróquia, Comunidade, Cristã.
O Batizado é aquele que aceita fazer parte de um grupo de crentes que partilha uma fé em comum: a fé Cristã. Basicamente e em duas ideias, o Cristão acredita verdadeiramente que Jesus Cristo era e é o Filho de Deus, que encarnou e passou fazendo o bem e anunciado o Evangelho e que, num ato de derradeira entrega em favor da Humanidade toda, se entregou na Cruz, que se configura como porta para a Ressurreição, primeiro a do próprio Cristo, depois, a de cada ser humano.
Esta Fé que é alimentada pela oração, pela Palavra de Deus, pela Formação Pessoal e pela própria Liturgia celebrada em Comunidade há-de constituir-se como núcleo vital a partir do qual desabrocham em cada um as chamadas atitudes Evangélicas. Assim, o Crente vive sempre e cada vez mais, apesar da sombra do pecado e das limitações próprias do ser humano, tentando conformar a sua vida ao exemplo maior que é o de Cristo, verdadeiro Deus mas também verdadeiro Homem. Esta tentativa permanente chama-se conversão do coração. Ora, é esta conversão do coração que permite que a Igreja como um todo se assuma como fermento de mudança na Sociedade. Celebrar a Dedicação da Basílica de S. João de Latrão, mãe de todas as Igrejas, recorda-nos que todos somos Igreja e que a Igreja que somos tem que se assumir como Morada de Deus no meio do Mundo.

P.e Rui Barnabé


Deixe um comentário

Agenda

09.11.14

Dedicação da Basílica de S. João de Latrão

Missa: 10.00h (Antonius-Kapelle: Mainz)

11.15h: Catequese Mainz: Encontro Semanal (Ant.-Kapelle | Centro Paroquial)

10.11.14

S. Leão Magno, Papa e Doutor da Igreja (memória)         (Lc 17, 1-6)

11.11.14

S. Martinho, Bispo Tours, Patrono Diocese Mainz (solenidade)
(Lc 11, 33-36)

14.30h: Abertura das Inscrições para o Curso de Alemão

17.00h: Catequese_Nierstein: Encontro 5.º Ano

18.00h: Catequese_Nierstein: Encontro 3.º e 6.º Anos (C. P. St. Kilian)

12.11.14

S. Josafat, Bispo e Mártir (memória)                              (Lc 17, 11-19)

13.11.14

Quinta-feira 32 do Tempo Comum                                 (Lc 17, 20-25)

14.11.14

Sexta-feira 32 do Tempo Comum                                  (Lc 17, 26-37)

12.45h: Mittagstisch: Almoço Solidário (Centro Paroquial)

15.15h: Acólitos Nierstein: Encontro_Grupo Paróquia Alemã (Igreja de St. Kilian)

18.00h: Grupo de Dança Infantil (Centro Paroquial)

15.11.14

Sábado 32 do Tempo Comum                                           (Lc 18, 1-8)

13.30h: Magusto Paroquial: Abertura do Bar pelo Conselho Paroquial

15.30h: Catequese de Infância: Reunião de Catequistas (Centro Paroquial)

17.00h: Ensaio do Rancho Infantil (Centro Paroquial)

17.15h: Ensaio do Coro de Adultos de Mainz (Centro Paroquial)

18.30h: Ensaio do Rancho da Missão (Centro Paroquial)

16.11.14

Domingo 33 do Tempo Comum_Ano A

Missa Bilingue: 09.30h (St. Peter: Mainz)

10.45h: Magusto Paroquial: Abertura do Bar pelo Conselho Paroquial

11.15h: Catequese Mainz: Encontro Semanal (Ant.-Kapelle | Centro Paroquial)

domingo 33 do tempo comum | leituras

Leitura I: Prov 31, 10-13.19-20.30-31 | Salmo: 127 (128)

Leitura II: 1 Tes 5, 1-6 | Evangelho: Mt 25, 14-30


Deixe um comentário

(in)vencível

Viver e morrer são dois verbos que andam juntos. A própria observação da Natureza nos confirma este dado. As estações do ano e, mais propriamente o Outono que estamos a viver nos chamam a atenção para o ciclo natural, para este devir que se faz de nascimento e de morte, que se faz de brotar e de perecer.
No entanto, ainda que a morte seja a outra face da vida, surge sempre, na nossa imaginação, no nosso pensamento, como algo proibido, algo de que não é agradável falar, uma espécie de tabu. Penso que sempre assim terá sido. A Humanidade, porque evoluiu, porque é inteligente, porque consegue pensar futuro, cedo se terá apercebido desta barreira que surge como corte abrupto de sonhos e planos, de projetos e desejos. Talvez por isso todas as culturas tenham tentando vencer a mesma morte, nem que fosse através da memória, para que algo daqueles que partem possa permanecer, numa tentativa de imortalidade conquistada pelas capacidades humanas. A verdade é que morrer faz confusão. Parece uma injustiça, uma traição ao complexo humano capaz de sonhar mais longe.
Para nós Cristãos, a vida e a morte podem e devem ganhar outro sentido. É verdade que a saudade e o sentimento de perda, emoções normais quando vivemos o luto, sempre farão parte da nossa experiência. Porém, para quem acredita em Cristo, é necessário acrescentar duas palavras a esta história: Esperança e Confiança. Já S. Paulo escrevia às primeiras comunidades: A esperança cristã não engana… O Cristão sabe que a morte surge como possibilidade de encontro definitivo com Deus: o Mesmo que, durante toda a sua vida procurou, o Mesmo em que, pela fé, acreditou, o Mesmo que é a rocha sólida a partir da qual constrói, com as suas escolhas, a sua vida. Morrer é assim condição de possibilidade para viver e viver em plenitude.

P.e Rui Barnabé


Deixe um comentário

Agenda

02.11.14

Memória de Todos os Fiéis Defuntos

Missa: 10.00h (Antonius-Kapelle: Mainz)

11.15h: Catequese Mainz: Encontro Semanal (Ant.-Kapelle | Centro Paroquial):

1.º Encontro para o primeiro ano de Catequese

03.11.14

Segunda-feira 31 do Tempo Comum                             (Lc 14, 12-14)

04.11.14

S. Carlos Borromeu, Bispo de Milão (memória)             (Jo 10, 11-16)

17.00h: Catequese_Nierstein: Encontro 5.º Ano

18.00h: Catequese_Nierstein: Encontro 3.º e 6.º Anos (C. P. St. Kilian)

05.11.14

Quarta-feira 31 do Tempo Comum                                (Lc 14, 25-33)

06.11.14

Quinta-feira 31 do Tempo Comum                                   (Lc 15, 1-10)

18.00h: Preparação para o Batismo (Centro Paroquial)

07.11.14

Sexta-feira 31 do Tempo Comum                                      (Lc 16, 1-8)

15.15h: Acólitos Nierstein: Encontro_Grupo Paróquia Alemã (Igreja de St. Kilian)

18.00h: Grupo de Dança Infantil (Centro Paroquial)

08.11.14

Sábado 31 do Tempo Comum                                         (Lc 16, 9-15)

Missa: 17.30h St. Kilian: Nierstein)

16.00h: Coro Infantil: Ensaio (Centro Paroquial)

18.30h: Magustos Paroquiais_Nierstein (Centro Paroquial St. Kilian)

09.11.14

Dedicação da Basílica de S. João de Latrão

Missa: 10.00h (Antonius-Kapelle: Mainz)

11.15h: Catequese Mainz: Encontro Semanal (Ant.-Kapelle | Centro Paroquial)

dedicação da Basílica de S. João de Latrão

Leitura I: Ez 47, 1-2.8-9 | Salmo: 45 (46)

Leitura II: 1 Cor 3, 9c-11.16-17 | Evangelho: Jo 2, 13-22


Deixe um comentário

Novos Horarios do Escritorio

A partir do passado dia 27 de Outubro entrou em vigor um novo horário. Estaremos disponíveis ás terças-feiras das 14:30h até ás 19:00h, ás quintas-feiras das 10:00h até ás 13:30h e das 14:30h até ás 19:00h, e ás sextas-feiras das 14:30h até 19:00h.
O Pároco continuará a estar no Centro Paroquial todas as quintas-feiras á tarde, e estará sempre disponível em qualquer outro dia… basta um contacto telefónico!


Deixe um comentário

(pro)vocação

Celebramos hoje, em Comunidade, o Sacramento do Crisma. Aproveito a oportunidade para agradecer a disponibilidade e a presença amiga do Sr. D. Manuel Martins, bem como a ajuda preciosa de todos os que colaboraram na Festa: Crismandos (que, quando lerem este texto, serão Crismados), Famílias, Catequistas, Conselho Paroquial, Coro Regional de Jovens e demais colaboradores na área da Liturgia: sem a ajuda de todos, este dia não seria possível!
Foi um ano intenso de preparação… 27 jovens e 7 adultos foram sendo convidados a (re)descobrir e ou a aprofundar as razões da sua Fé, a descobrir que o Deus de Jesus Cristo nos ama a todos e a cada um em particular, que nos envolve em todas as dimensões da nossa vida: em toda a largura, altura e profundidade da nossa existência, desde o momento da nossa concepção até a eternidade. E porque essa eternidade é tempo de não tempo, oferece-nos, desde já, amplos horizontes, que catalizam as nossa prioridades e as nossas opções. Nós Cristãos, com os pés assentes na terra e com os olhos bem abertos para a realidade que somos e que nos envolve, vivemos constantemente dinamizados pela certeza de que o Reino dos Céus é objetivo futuro e tarefa presente, porque Jesus Cristo é meta mas também caminho e companheiro de viagem.
Por vocação, porque Deus nos chamou e chama, aceitamos ser Sal da Terra e Luz do mundo. Sonhamos para construirmos. E queremos construir, com a força do Espírito Santo, um mundo melhor, mais justo e, por isso, mais solidário e mais fraterno. É a (pro)vocação que Deus constantemente nos dirige e, por isso, constituímo-nos e assumimo-nos, também nós, como provocação no meio do Mundo.
Por isso, desejo a todos os que hoje recebem o Sacramento do Crisma, mas também a todos nós Cristãos, que o Espírito da Paz nos perturbe prara sempre!

P.e Rui Barnabé