Comunidade Católica de Língua Portuguesa_Mainz

Portugiesisch Sprechende Katholische Gemeinde_Mainz


Deixe um comentário

Ser Cristão

Ser Cristão é, no fundo algo de muito simples. Descoberta a existência de Cristo, no nosso caso, em grande parte graças à presença e ao esforço e trabalho da Igreja, ou seja de todos os que nela estão envolvidos e comprometidos, a pessoa toma a decisão de querer saber mais, de aprofundar, no fundo, os conteúdos da Fé. Esse processo que, certamente, durará a vida inteira é possível, num primeiro momento, através da chamada “Iniciação Cristã”. Nela, tivemos e temos acesso aos princípios teóricos do Cristianismo, grosso modo, aqueles que estão enunciados no Credo que é rezado nas Missas. Mas a fé não é só conteúdo a aprender, talvez nem o seja sobretudo. Alguém dizia que o Cristianismo antes de ser Teologia é Antropologia. Quer isto dizer que a religião de que fazemos parte se configura como adesão prática à forma de viver proposta por Cristo: é uma coisa de pessoas, que muda as pessoas, que orienta as pessoas, que as ajuda a perceber quem são e o que têm de fazer para afirmar essa identidade. Mais ainda, a Fé define-se, em último grau, por uma adesão à pessoa de Jesus Cristo, atitude que vai ganhar corpo numa relação de diálogo permanente com Ele, de cumplicidade, que depois gera disponibilidade para assumir comportamentos novos. É este, no fundo, o sentido daquilo que S. Paulo designa como Homem Novo: ser de Cristo é ter uma atitude renovada perante a vida, que se notará necessariamente no nosso agir. O mesmo S. Paulo escreve hoje: Irmãos: Rogo-vos, pelo nome de Nosso Senhor Jesus Cristo, que faleis todos a mesma linguagem e que não haja divisões entre vós, permanecendo bem unidos, no mesmo pensar e no mesmo agir. Eu soube, meus irmãos, pela gente de Cloé, que há divisões entre vós, que há entre vós quem diga: «Eu sou de Paulo», «eu de Apolo», «eu de Pedro», «eu de Cristo». Estará Cristo dividido? Porventura Paulo foi crucificado por vós? Foi em nome de Paulo que recebestes o Baptismo?…

P.e Rui Barnabé


Deixe um comentário

Agenda

26.01.14 Domingo 3 do Tempo Comum_Ano A

Missa: 10.00h (Antonius-Kapelle: Mainz)

11.15h: Catequese Mainz: Encontro Semanal (Ant.-Kapelle | Centro Paroquial)

15.00h: Grupo de Jovens: Encontro (Centro Paroquial)

27.01.14

Segunda-feira 3 do Tempo Comum (Mc 3, 22-30)

17.00h: Catequese Nierstein: Encontro 2.º ano (Centro Paroquial St. Kilian)

28.01.14

S. Tomás de Aquino, Doutor da Igreja (memória) (Mc 3, 31-35)

29.01.14

Quarta-feira 3 do Tempo Comum (Mc 4, 1-20)

14.30h: Reunião de Arciprestado (Centro Universitário)

17.15h: Catequese Nierstein: Encontro 5.º e 6.º anos (C. Paroquial St. Kilian)

18.15h: Catequese Nierstein: Encontro 4.º ano (C. Paroquial St. Kilian)

30.01.14 Quinta-feira 3 do Tempo Comum (Mc 4, 21-25)
31.01.14 S. João Bosco, Padre, Fundador dos Salesianos (memória)
(Mc 4, 26-34)
01.02.14

Sábado 3 do Tempo Comum (Mc 4, 35-41)

16.00h: Coro Infantil: Ensaio (Centro Paroquial)

17.00h: Ensaio do Rancho Infantil (Centro Paroquial)

17.15h: Ensaio do Coro de Adultos de Mainz (Centro Paroquial)

18.30h: Ensaio do Rancho da Missão (Centro Paroquial)

02.02.14

Solenidade da Apresentação do Senhor

Missa: 10.00h (Antonius-Kapelle: Mainz)

11.15h: Catequese Mainz: Encontro Semanal (Ant.-Kapelle | Centro Paroquial)

15.00h: Grupo de Jovens: Encontro (Centro Paroquial)

16.00h: Conselho Paroquial: Reunião Extraordinária (Centro Paroquial)

domingo 4 do tempo comum | leituras

Leitura I: Mal 3, 1-4 | Salmo: 23 (24)

Leitura II: Hebr 2, 14-18 | Evangelho: Lc 2, 22-40


Deixe um comentário

sinais de Deus no meio do mundo

Os textos que a Liturgia hoje nos oferece falam, sobretudo, de servos de Deus, isto é, de pessoas que se disponibilizaram para, ouvindo o chamamento de Deus, colocarem a sua vida ao serviço do anúncio da mensagem divina. É o caso do misterioso servo de Iahweh da primeira leitura, ou do exemplo de S. Paulo que surge na segunda leitura.
É preciso notar que nem Paulo nem o Servo podem ser considerados as personagens principais das respetivas Histórias. Em ambos os casos se declara, de forma muito direta, que a iniciativa esteve e está sempre dependente de Deus, portanto é Ele que ocupa o lugar central da Ação. É pois Deus quem chama e dá uma missão, uma tarefa a cumprir. Do lado humano só há duas respostas possíveis: sim ou não. Esta possibilidade existe porque Deus nos criou livres e, apesar de a Ele nada ser impossível, respeita essa nossa liberdade. Quem é Pai ou Mãe ou tem alguma missão de ajuda na educação e no crescimento de crianças, adolescentes ou jovens, percebe bem esta atitude: ao limite a pessoa que está a ser alvo de um processo educativo é sempre livre, de modo que educar é sempre propôr. Alguns dirão – o meu filho faz o que eu mando! – Até quando? – questionamos nós…
A partir da mensagem da Escritura de hoje podem-nos ficar algumas pistas importantes. Primeiro, Deus quer que nos comportemos como Seus Filhos, portanto como uma família que partilha os mesmos valores, ideais e projetos sempre em ordem à Criação de um Mundo Novo, marcado pela justiça e pela fraternidade. Para isso, é necessário que também nós ouçamos a voz de Deus que, no concreto da nossa vida, nos dirá o que e como fazer. Segundo, esta atitude configurar-nos-á como Sinais de Deus no meio do mundo, sinais que propõem e testemunham que é possível viver à maneira de Cristo. Só se formos sérios e verdadeiros é que convenceremos as gerações que nos seguem!

P.e Rui Barnabé

 


Deixe um comentário

Agenda

19.01.14

Domingo 2 do Tempo Comum_Ano A

Missa: 10.00h (Antonius-Kapelle: Mainz)

11.15h: Catequese Mainz: Encontro Semanal (Ant.-Kapelle | Centro Paroquial)

15.00h: Grupo de Jovens: Encontro (Centro Paroquial)

20.01.14

Segunda-feira 2 do Tempo Comum (Mc 2, 18-22)

17.00h: Catequese Nierstein: Encontro 2.º ano (Centro Paroquial St. Kilian)

21.01.14

Terça-feira 2 do Tempo Comum (Mc 2, 23-28)

22.01.14 Quarta-feira 2 do Tempo Comum (Mc 3, 1-6)

17.15h: Catequese Nierstein: Encontro 5.º e 6.º anos (C. Paroquial St. Kilian)

18.15h: Catequese Nierstein: Encontro 4.º ano (C. Paroquial St. Kilian)

23.01.14

Quinta-feira 2 do Tempo Comum (Mc 3, 7-12)

24.01.14

S. Francisco de Sales, Doutor da Igreja (memória) (Mc 3, 13-19)

25.01.14 Conversão de S. Paulo (festa) (Mc 16, 15-18)

15.30h: Catequese de Infância: Formação de Catequistas (Centro Paroquial)

17.00h: Ensaio do Rancho Infantil (Centro Paroquial)

17.15h: Ensaio do Coro de Adultos de Mainz (Centro Paroquial)

18.30h: Ensaio do Rancho da Missão (Centro Paroquial)

20.30h: Grupo de Crisma_Jovens | Reunião com os Pais (Centro Paroquial)

26.01.14 Domingo 3 do Tempo Comum_Ano A

Missa: 10.00h (Antonius-Kapelle: Mainz)

11.15h: Catequese Mainz: Encontro Semanal (Ant.-Kapelle | Centro Paroquial)

15.00h: Grupo de Jovens: Encontro (Centro Paroquial)

domingo 3 do tempo comum | leituras

Leitura I: Is 8, 23b – 9,3 | Salmo: 26 (27)

Leitura II: 1 Cor 1, 10-13.17 | Evangelho: Mt 4, 12-23


Deixe um comentário

estar ao serviço de um servo

A primeira leitura de hoje relata-nos a História de um Servo de Deus. Pode-se ler no texto de Isaías que este Servo foi escolhido por Deus e, por isso mesmo, é protegido por Ele, que, sobre essa pessoa fez repousar os Seu Espírito. O objetivo da vida deste Servo é proclamar e instaurar a Justiça, sem desfalecer nem desistir, porque a sua força vem do poder de Deus e não das suas próprias capacidades.
Sobre a pessoa concreta a quem o texto se refere não sabemos muito. Pode falar de alguém concreto ou até de um grupo de pessoas que tenham vivido ali nos finais do tempo do Exílio na Babilónia, por volta de 550 a. C. O que sabemos é que os primeiros cristãos, que tinham assistido e participado na vida de Jesus, ou aqueles a quem o anúncio do Evangelho chegou primeiro, viam na descrição deste Servo grandes semelhanças com a vida prática e com a missão de Cristo. Na verdade, é o próprio texto do Evangelho de hoje que, referindo-se ao Batismo de Jesus, também o apresenta como Filho muito amado do Pai, em quem repousa o Seu Espírito…
Nesta linha, podemos dizer que o Nosso Senhor surge diante dos homens com a mesma atitude do servo de Deus. Esta ideia é aliás muitas vezes afirmada pelo próprio Jesus em várias partes do Evangelho. Isto faz de nós, como Cristãos, servos do Servo. Os que estão ao serviço d’ Aquele que serviu primeiro.
Qual a função mais básica daquele que quer ser Servo, ou seja, partilhar a mesma Missão que Jesus? Isaías responde: proclamará fielmente a justiça. Não desfalecerá nem desistirá, enquanto não estabelecer a justiça na terra. Diante deste desafio, muitos dirão que é difícil ou mesmo impossível, outros que é apenas uma teoria… Por isso é que costumo dizer muitas vezes que ser cristão não é para todos, é só para aqueles que dizem sim a Deus, mesmo e sobretudo quando isso custa.

P.e Rui Barnabé

 


Deixe um comentário

Agenda

12.01.14

Domingo do Batismo do Senhor (Festa)

Missa: 10.00h (Antonius-Kapelle: Mainz); 17.00h (Igreja St. Kilian: Nierstein)

11.15h: Catequese Mainz: Encontro Semanal (Ant.-Kapelle | Centro Paroquial)

13.01.14

Segunda-feira 1 do Tempo Comum (Mc 1, 14-20)

17.00h: Catequese Nierstein: Encontro 2.º ano (Centro Paroquial St. Kilian)

14.01.14

Terça-feira 1 do Tempo Comum (Mc 1, 21-28)

15.01.14

Quarta-feira 1 do Tempo Comum (Mc 1, 29-39)

17.15h: Catequese Nierstein: Encontro 5.º e 6.º anos (C. Paroquial St. Kilian)

18.15h: Catequese Nierstein: Encontro 4.º ano (C. Paroquial St. Kilian)

16.01.14

Quinta-feira 1 do Tempo Comum (Mc 1, 40-45)

19.00h: Conselho Paroquial: Reunião

17.01.14

S. Antão, Abade (memória) (Mc 2, 1-12)

17.30h: Catequese de Infância: Reunião de Catequistas (Centro Paroquial)

21.00h: Grupo de Reflexão de Adultos: Encontro (Centro Paroquial)

18.01.14

Sábado 1 do Tempo Comum (Mc 2, 13-17)

16.00h: Leitores: Encontro Bimestral (Centro Paroquial)

17.00h: Ensaio do Rancho Infantil (Centro Paroquial)

17.15h: Ensaio do Coro de Adultos de Mainz (Centro Paroquial)

18.30h: Ensaio do Rancho da Missão (Centro Paroquial)

20.30h: Grupo de Crisma_Jovens (Centro Paroquial)

19.01.14

Domingo 2 do Tempo Comum_Ano A

Missa: 10.00h (Antonius-Kapelle: Mainz)

11.15h: Catequese Mainz: Encontro Semanal (Ant.-Kapelle | Centro Paroquial)

15.00h: Grupo de Jovens: Encontro (Centro Paroquial)

domingo 2 do tempo comum | leituras

Leitura I: Is 49, 3. 5-6 | Salmo: 39 (40)

Leitura II: 1 Cor 1, 1-3 | Evangelho: Jo 1, 29-34


Deixe um comentário

Ele veio para todos

Hoje é o início do fim do Tempo de Natal. Celebramos o Domingo da Epifania, que, a partir do Grego, quer dizer Manifestação, ou, se preferirmos o Dia de Reis, para dizer a quem Jesus se manifestou. Ao dizermos que o Menino se manifestou diante dos Magos, não queremos apenas afirmar e recordar esse momento que a Sagrada Escritura nos descreve, mas sublinhar a universalidade da vinda de Cristo. A História que os Evangelhos nos contam é simples. O Menino que nasceu é, de facto, o Filho de Deus, Verbo Eterno que veio de junto do Pai, e se tranformou em Emanuel, que quer dizer Deus connosco. Veio ao que era Seu, mas os Seus não o receberam, mas àqueles que O receberam, deu-lhes a Graça de se chamarem filhos de Deus, e filhos equivale a dizer eleitos, escolhidos, prediletos, numa palavra: amados por excelência.
Quem O recebeu, neste contexto do nascimento foram, primeiro, os Pastores, símbolo de todos os que, na altura viviam isolados da Sociedade e eram marginalizados por ela, depois os Magos, que concentram em si os Estrangeiros, os que não eram da tradição Judaica, os que não pertenciam ao Povo Judeu. É verdade que muitos Judeus vieram depois a acreditar que Cristo era o Filho de Deus, o Messias esperado, mas, o que o Evangelho sublinha é que, quem primeiro se abeirou de Deus encarnado foram Homens de Boa Vontade, que, à partida, teriam menos condições para abarcar todo o Mistério que se estava a passar…
Boas pistas para nós como Comunidade e para cada um como Cristão: temos estado atentos aos sinais deste Deus que se manifesta nas nossas vidas? Estamos preparados para aprender com quem chega? Temos a portas das nossas casas e das nossas vidas abertas para aqueles que a Sociedade marginaliza? Reconhecemos que Deus nos fala também através de pessoas, que, à partida não estariam tão próximas dele?

P.e Rui Barnabé

 


Deixe um comentário

Agenda

05.01.14

Domingo da Epifania (Festa)

Missa: 10.00h (Antonius-Kapelle Mainz)

06.01.14

Dia da Epifania (segundo o Calendário Alemão) (Mt 2, 1-12)

07.01.14

Terça-feira depois da Epifania (Mt 4, 12-17. 23-25)

08.01.14

Quarta-feira depois da Epifania (Mc 6, 34-44)

09.01.14

Quinta-feira depois da Epifania (Mc 6, 45-52)

10.01.14

Sexta-feira depois da Epifania (Lc 4, 14-22a)

12.45h: “Mittagstisch”_Almoço Solidário

20.00h: Coro_Nierstein: Ensaio (Centro Paroquial_St. Kilian)

11.01.14

Sábado depois da Epifania (Lc 5, 12-16)

14.30h: Acólitos de Mainz: Reunião Mensal

17.15h: Ensaio do Coro de Adultos de Mainz (Centro Paroquial)

20.00h: Grupo da Culinária: Encontro Mensal.

12.01.14

Domingo do Batismo do Senhor (Festa)

Missa: 10.00h (Antonius-Kapelle: Mainz); 17.00h (Igreja St. Kilian: Nierstein)

11.15h: Catequese Mainz: Encontro Semanal (Ant.-Kapelle | Centro Paroquial)

domingo do Batismo do Senhor | leituras

Leitura I: Is 42, 1-4.6-7 | Salmo: 28 (29)

Leitura II: Act 10, 34-38 | Evangelho: Mt 3, 13-17

 


Deixe um comentário

precisamos de exemplos

Hoje é Dia da Sagrada Família! Depois de Jesus ter nascido, o Presépio está completo e, como os Pastores, somos chamados a contemplar Jesus, Maria e José.
Surgem como exemplo familiar, não por serem uma família numerosa, com grande estabilidade económica ou com aquilo a que poderíamos chamar uma vida confortável. O exemplo vem do facto de serem unidos, vencerem junto as dificuldades, amarem-se verdadeiramente e, claro está, terem espaço para Deus nas suas vidas… disso… não temos dúvidas.
A temática da família como núcleo fundamental onde se aprendem e experimentam os afetos, onde se descobrem as relações, onde se treinam direitos e deveres, onde se começa a socialização e onde se começa a experimentar Deus não é nova. Testemunho disso é, desde logo, a primeira leitura de hoje, do Livro de Ben-Sirá, escrito no século II antes de Cristo. A mesma linha de pensamento vai ser retomada por Cristo, no Novo Testamento e, sucessivamente ao longo da História da Igreja, com destaque para o Exortação Familiaris Consortio publicada, há poucos anos atrás, por João Paulo II.
Hoje, fica-nos portanto o exemplo da Família de Cristo que pode e deve iluminar a Família de cada um de nós. Mas fica também o exemplo de comunhão, entusiasmo, coragem e boa vontade que deve também servir de farol para qualquer comunidade Cristã e também para a nossa. S. Paulo reforça, na segunda leitura, as atitudes que o Cristão deve desenvolver, aprofundar e purificar, de forma a atingir uma postura na vida, semelhante à de Cristo e, no fim de contas, bem patente na Família de Nazaré. A saber: é necessário pois cultivar a misericórdia, a bondade, a mansidão, o perdão, a paz e a unidade, tudo isto, envolvido numa atitude permanente de gratidão e, por isso, de ação de graças a Deus: o fundamento de toda a nossa vida.

P.e Rui Barnabé


Deixe um comentário

Agenda

29.12.13

Domingo da Sagrada Família (Festa)

Missa: 10.00h (Antonius-Kapelle Mainz)

30.12.13

6.º Dia da Oitava de Natal (Lc 2, 36-40)

31.12.13

7.º Dia da Oitava de Natal (Jo 1, 1-18)

01.01.14

Solenidade de Santa Maria Mãe de Deus

Missa: 16.00h (Antonius-Kapelle Mainz)

02.01.14

S. Basílio Magno e S. Gregório de Nazianzo, Bispos (memória) (Mt 23, 8-12)

Pároco disponível para atendimento Pastoral e Espiritual (15.00h – 19.00h)

03.01.14

Sexta-feira do Tempo de Natal (Jo 1, 29-34)

04.01.14

Sábado do Tempo de Natal (Jo 1, 35-42)

17.15h: Ensaio do Coro de Adultos de Mainz (Centro Paroquial)

05.01.14

Festa da Sagrada Família

Missa: 10.00h (Antonius-Kapelle Mainz)

Tempo de Natal :: leituras

01.01.14

Leitura I: Num 6, 22-27 | Salmo: 66 (67)

Leitura II: Gal 4, 4-7 | Evangelho: Lc 2, 16-21

05.01.14

Leitura I: Is 60, 1-6 | Salmo: 71 (72)

Leitura II: Ef 3, 2-3a. 5-6 | Evangelho: Mt 2, 1-12